Aqui estou eu de volta

June 1, 2010 at 8:45 pm (Strange Land)

Tenho andado terrivelmente silenciosa neste blogue mas as razões são muitas e variadas.

Quando não trabalhava na editora, trabalhei na feira do livro de Lisboa e devo dizer que este ano foi um tanto ou quanto mais atribulada que o costume, em que muitas foram as noites geladas em que mal conseguíamos combater a cruel ventania que perpassava pelo parque. Houve também um belo dia de chuva incessante que ocasionou infiltrações nos stands, arruinando alguns livros. Não faltaram descontos durante a semana à última hora do dia quando o vendedor já só anseia por fechar a barraca e ir para casa.  Ouvia-se sempre um ruído de fundo muito insistente e constante que descobriu-se ser  o resmungo de descontentamento dos livreiros.

Foi uma feira memorável, sem dúvida. Viu-se de tudo. Adeptos benfiquistas a entupir durante uma noite o parque e os acessos à feira, com famílias inteiras a desfilarem entre os livros enquanto os filhotes  sopravam forte nas vuvuzelas e adeptos trepavam a estátua do Marquês. Um cortejo papal em que o Papa do seu Papamobile acenou à feira (não posso garantir que acenou mas a minha imaginação já preparou o cenário todo). Encerramentos imprevistos da feira para alívio de uns, fúria de outros e perplexidade de todos. E assim passaram muitas e muitas  horas agradáveis e não tão agradáveis no parque, com o pançudo das bifanas como companhia ao almoço. E lanche. E jantar. E ceia.

Evidentemente que teria tudo sido perdoado ou esquecido não tivesse a APEL tido a ideia infeliz de prolongar durante mais uma semana uma feira que já se revelara até então um calvário para vendedores.

Mas finda a feira do livro, vejo-me a braços com uma mudança de casa e assim os meus dias têm sido muito preenchidos. Não faltam novidades como o facto de ter sido escolhida como a nova editora da revista Bang! e deixem-me que vos diga, meus amigos, que editar uma revista dá trabalho mas um gozo estupendo. A Bang n.º 8 já está fechada, mas há surpresas pelo caminho e tenho que me conter para não as revelar antes do tempo.

Estou a considerar actualizar mais regularmente este blogue nos próximos tempos, mas nunca fui uma pessoa de actualizar só por actualizar, e até eu sentir que tenho algo de relevante para partilhar convosco, não pretendo cansar-me a mim e a vocês em vão. Todavia, não vos apoquenteis pois sinto que tenho muito para dizer. Falta-me é tempo, esse eterno fugitivo.

Leave a Reply

Fill in your details below or click an icon to log in:

WordPress.com Logo

You are commenting using your WordPress.com account. Log Out / Change )

Twitter picture

You are commenting using your Twitter account. Log Out / Change )

Facebook photo

You are commenting using your Facebook account. Log Out / Change )

Google+ photo

You are commenting using your Google+ account. Log Out / Change )

Connecting to %s

%d bloggers like this: