Fantasia da década

December 28, 2009 at 11:24 pm (Livros/BD/revistas)

E como a década está a chegar ao fim, eis que apresento, sem mais delongas, porque não é difícil de todo fazer esta escolha, os três melhores livros de fantasia da década. Para alcançar esta lista, não bastou ao livro ser muito bom, mas era preciso que fosse uma obra que tivesse transformado, de uma forma ou outra, a natureza do género da fantasia. Representa, como tudo neste blogue, uma opinião pessoal e vale o que vale. Os primeiros dois estão traduzidos para português, o último não.

3 Comments

  1. Marco Lopes said,

    Como dizes, e bem, é a tua opinião, talvez não fosse tão longe o ao ponto de afirmar que transformaram a literatura Fantastica, mas lá que a abalaram,certamente que ninguem poderá dizer o contrario, pelo menos nos dois primeiros casos visto que não li o terceiro livro, e como será obvio, não me irei pronunciar sobre ele.
    O livro da Susanna Clarke foi certamente uma pedrada no charco, foi realmente, e ainda o é hoje, um livro muito diferente do resto do panorama da literatura Fantastica de um modo muito positivo, claro.
    Quanto ao livro de grande vulto que é o George RR Martin, bem o livro em questão, é realmente uma perola, alias como toda a serie.
    Alias o melhor elogio que psso fazer é já leram sabem muito bem do que falo, se ainda não estão à espera do quê? Corram porque o tempo urge!!! Depois podem, agradecer-me

  2. João Seixas said,

    Oi Safaa,

    Boas escolhas, embora o PERDIDO STREET STATION e o GAME OF THRONES, ambos de 2000, estritamente falando, pertencem à década anterior (1991-2000) e não à década que está a terminar (2001-2010).

    Eu sei que são picuinhices, mas irrita-me sobejamente esta contagem de décadas à Pitta.

    Bom ano,

    Seixas

  3. Safaa Dib said,

    Olá João,

    Eu estou a contar a década como 2000-2009 (nem sei nada do Pitta).

    Mas mesmo contando a década como 2001-2010, também tenho um argumento para isso: o Storm of Swords foi publicado em finais de 2000 com a edição mass market a sair em 2001, sendo efectivamente só a partir de 2001 que o livro realmente foi introduzido no mercado. Mas para todos os efeitos a data de publicação é realmente 2000, embora não fizesse sentido incluí-lo ainda na década anterior por uma razão muito simples: A Storm of Swords entrou para o cânone da fantasia entre 2001 e 2010 e foi certamente um dos livros mais falados desses anos, elevando o género ao máximo das suas capacidades.

    Quanto ao Perdido Steet Station, saiu em 2000 mas recebeu uma série de prémios que o tornaram conhecido entre o público de 2001 a 2002, sendo a partir daí que o nome e a obra de Miéville, penso eu, ganhou estatuto e culto.

    Por isso, mesmo fazendo a contagem da década como 2001-2010 (que não considero a correcta) teria incluído à mesma estes dois romances pelas razões supracitadas.

    Bom ano para ti também!😉

Leave a Reply

Fill in your details below or click an icon to log in:

WordPress.com Logo

You are commenting using your WordPress.com account. Log Out / Change )

Twitter picture

You are commenting using your Twitter account. Log Out / Change )

Facebook photo

You are commenting using your Facebook account. Log Out / Change )

Google+ photo

You are commenting using your Google+ account. Log Out / Change )

Connecting to %s

%d bloggers like this: