Onde se sente a falta de um 2007 excepcional…

December 28, 2007 at 1:21 pm (Strange Land)

Terá havido algo verdadeiramente excepcional neste ano prestes a terminar que se distanciasse de um comodismo geral que se parece ter instalado, de forma tão insidiosa, nas artes e letras? Porque eu não me consigo recordar de alguma estrela que tivesse iluminado o resto do ano, algum sol radiante que não se tivesse logo extinguido, alguma aparição que não se tivesse desvanecido com vergonha da sua falsidade. Não obstante, alguns fogos fátuos, não mais do que chamas fugitivas, libertaram-se e foram vislumbrados.

É triste que chegue à conclusão de que as coisas verdadeiramente excepcionais descobertas, por mim, neste ano são já fabrico de anos anteriores, proventura mais produtivos e reveladores.

Até quando o terramoto que é preciso para mudar o panorama e elevar o grau de exigência a nível de artes, comunicação social e entretenimento em Portugal?

(E contudo, ainda houve alguns pirilampos a saltitarem no firmamento, os quais serão aqui oportunamente mencionados).

Leave a Reply

Fill in your details below or click an icon to log in:

WordPress.com Logo

You are commenting using your WordPress.com account. Log Out / Change )

Twitter picture

You are commenting using your Twitter account. Log Out / Change )

Facebook photo

You are commenting using your Facebook account. Log Out / Change )

Google+ photo

You are commenting using your Google+ account. Log Out / Change )

Connecting to %s

%d bloggers like this: