A Lula e a Baleia

December 25, 2006 at 12:47 pm (Cinema e TV)

 

 

The Squid and the Whale é um genuíno produto indie. Quer isto dizer que, na melhor tradição do cinema independente americano, The Squid and the Whale tenta cumprir a sua tarefa. Neste caso em particular, o de reflectir sobre as vicissitudes e agruras que envolvem o doloroso processo da desagregação familiar. Aparentemente, alguns dos melhores filmes indies dos últimos anos têm-se dedicado a esta temática e a explorar o lado negro e perturbante da sociedade americana que a maioria preferiria esquecer.

Baseado nas memórias e experiência de Noah Baumbach, que se terá inspirado na figura paterna do romancista Jonathan Baumbach, A Lula e a Baleia expõe um casal à beira da ruptura, incapaz de conviver um com o outro, de comunicar sem que a agressividade e ressentimento surjam à flor da pele.

A decisão do divórcio é comunicada aos dois filhos adolescentes do casal e então é retratada a forma como a separação afecta as suas vidas e o modo como encaram o mundo e, em especial, as figuras da mãe e o pai.

Jeff Daniels impõe-se como o pai que aceita apenas ver a realidade tal como a sua mente a molda. Laura Linney como a mãe que procura reafirmar a sua voz e identidade, após anos a viver na sombra do marido, numa interpretação que desafia com o seu silêncio e contenção a raiva e frustração sempre emergente do marido.

E em paralelo, assistimos às obsessões sexuais dos filhos, intensificadas com a vida sexual da mãe e a revelação das suas relações extramaritais.

Mas apesar das interpretações sólidas de Jeff Daniels e Laura Linney, e da interessante metáfora da lula e baleia como um símbolo do confronto entre pai e mãe, o filme não produz tanto impacto que deveria. E por estranho que pareça, fica a sensação de ser mais um indie, faltando-lhe o toque especial e cativante que o preserva nas nossas memórias. Sabe a pouco e é uma pena.

4 Comments

  1. acrisalves said,

    Hum… eu por acaso gostei muito do filme🙂
    Cumprimentos
    ps.: estou a ler o mesmo que tu

  2. Dunya said,

    Olá.

    Espero que tenhas um óptimo 2007! Cheio de alegrias até ao fim do ano🙂

    Beijocas*****

  3. Hélder Beja said,

    Ainda não vi o filme. Passo apenas para dizer que gosto mais do novo template🙂
    Cumprimentos.

  4. Safaa Dib said,

    Eu agora também estou a gostar mais deste template, mas sou muito instável e insatisfeita nestas coisas. Amanhã posso vir a gostar de outro.😉

Leave a Reply

Fill in your details below or click an icon to log in:

WordPress.com Logo

You are commenting using your WordPress.com account. Log Out / Change )

Twitter picture

You are commenting using your Twitter account. Log Out / Change )

Facebook photo

You are commenting using your Facebook account. Log Out / Change )

Google+ photo

You are commenting using your Google+ account. Log Out / Change )

Connecting to %s

%d bloggers like this: