Roma – Todas as cidades têm os seus segredos

March 13, 2006 at 7:55 pm (Cinema e TV)

Desde que um dos meus escritores favoritos, George R. R. Martin , elogiou no seu site a série Rome da HBO, em detrimento de outra série sobre o fim da República Romana e a ascensão de César, Empire da ABC, que fiquei com uma enorme curiosidade por esta série histórica. E como se isso não fosse suficiente, uma amiga a viver nos Estados Unidos, com os seus relatos apimentados das cenas tórridas entre a aristocracia romana, levaram naturalmente a que ficasse colada à televisão no dia em que a série estreou no canal :2, passando a ser transmitida todas as segundas, às 23h.

Devo admitir que já não vejo televisão tanto quanto desejaria. Mas os meus lamentos pela decadência dos conteúdos da TV portuguesa deixo-os para outro momento mais oportuno. Hoje queria mesmo falar desta fabulosa série que me tem completamente presa segundas à noite.

rome

Ao contrário de outros numerosos filmes históricos e séries já feitas sobre Roma, incidindo particularmente na vida de Júlio César, que se limitam a fazer um relato fastidioso dos factos que envolveram a queda da República e o início do Império, Roma opta por uma outra artimanha, e mais segura de providenciar maior entretenimento.

As personagens em foco não são Júlio César, nem Marco António. Mas sim, dois soldados das Legiões romanas, Lúcio Voreno e Tito Pullo. Curiosamente, não são personagens ficcionais, pois são mencionados nos diários de César durante os anos da guerra em Gália. Descritos como dois centuriões entre os quais nasceu uma enorme rivalidade, acabam por se ver envolvidos numa emboscada inimiga em que ambos salvam a vida um do outro. Pouco mais se sabe sobre eles, e aí surge a ocasião excelente para agarrar nestas personagens e construir uma biografia ficcional em seu torno.

Começando com a rendição de Vercingétorix e a vitória de César sobre os gauleses, a série coloca em destaque duas figuras políticas de importância vital. Pompeu e o seu genro Júlio César. A morte de Júlia, filha de César, ao dar à luz, corta o último fio que prendia estes dois homens, prestes a tornarem-se inimigos mortais.

Houve quem torcesse o nariz ao retrato mais humano de César que verte algumas lágrimas pela morte da filha. A divinização de César após a sua morte deveria ser encarada num sentido mais simbólico, e é a minha vez de torcer o nariz à glorificação da sua figura, retirando-lhe quaisquer traços humanos; não me esqueço que era um brilhante estratega militar e um homem de visão, mas também foi um ser de carne e osso, e profundamente falível, como o mostram muitas das suas decisões.

Ao longo dos outros episódios, vamos observando o jogo de traições e conspirações da parte de Pompeu e o senado que pretendem travar César de fazer um completo take-over de Roma, e assim pôr um fim à República. Mas ao mesmo tempo, vamos testemunhando as viagens e peripécias de Voreno e Tito que formam uma inesperada amizade com Octávio, o rapaz de 14 anos, filho de Átia, sobrinha de César. A própria Átia tem muito que se lhe diga, sendo uma autêntica romana ao estilo mais sexy, seduzindo o general Marco António.

Voreno é um centurião leal à República e é com muitas dúvidas que encara as ordens de César. Oito anos na Gália separaram-no da jovem esposa, Níobe, que mal conhece mas a quem permanece fiel. O mesmo não se passa infelizmente com Níobe que, julgando o marido morto, teve uma relação adúltera com o cunhado, e da qual nasceu um filho.

Pullo é um legionário estroina e desprendido, até que acaba por formar uma grande amizade com Voreno e mantém-se ao seu lado nos momentos mais difíceis. E estão apresentadas todas as personagens principais cujas histórias constituem o sumo desta série que, ao longo de doze episódios, mostra-nos algumas autênticas cenas da decadência, crueldade e manipulação que se respira em Roma.

rome

Ousadia é uma palavra que decididamente também caracteriza esta produção da HBO. Não se vê nenhum do pudor tipicamente americano a contaminar o ambiente de Roma, nem tão só são colocadas quaisquer inibições nas cenas de sedução e intriga que se processam nos grandes salões. As intrigas políticas andam sempre de mãos dadas com as intrigas sexuais, e é na figura de Átia que melhor vemos isso; aliás, alguns dos grandes momentos da série são graças aos seus comentários despudorados e acções politicamente incorrectas que a tornam numa grande vilã.

Outro aspecto que acho fantástico na série é a pesquisa elaborada aos costumes e a vida quotidiana de Roma. Nota-se a enorme superstição do povo romano, que nunca abdicam dos inúmeros rituais e favores aos deuses predilectos. E depois são aqueles pequenos pormenores deliciosos, como os graffitis nas paredes das casas, e acho que quem viu o episódio da semana passada não se pôde deixar de rir com a oferta de Átia a Sevília, a oferta de um escravo todo enfeitado com um órgão sexual masculino a descoberto que não deixa nenhum homem mal visto.

Os actores têm quase todos um background de teatro ou uma sólida carreira em cinema, tornando-os não apenas britânicos a envergarem togas, mas pessoas capazes de transmitirem um forte sentido da realidade romana. Gosto especialmente de ver Ciàran Hinds, Kevin McKidd, James Purefoy e Max Perkis, respectivamente, César, Voreno, Marco António e Octávio. Mas Marco António consegue mesmo transmitir a dose certa de debocharia, perigo e mente astuta, ao passo que preferia ver um Tito Pullo mais fiel à realidade daquela época. Pullo, por vezes, lembra-me demasiado um homem do séc. XX.

Outra das grandes qualidades da série reside certamente nos bons diálogos e no desenvolvimento do enredo que prende o espectador desde o primeiro minuto. Aliando o bom guião a um elenco de actores já com provas dadas, resta um enorme sucesso de audiências que já levou a HBO a confirmar a realização de uma 2ª temporada.

Venham daí mais romanos que nós estaremos cá à espera.

12 Comments

  1. Bruno Jacinto said,

    Sabes bem o quanto gosto/odeio esta série. Por um lado está muito bem conseguida, misturando o ambiente da época aos feitos de grandes homens, que tinham grandes defeitos também.

    No entanto não gosto de muito do calculismo de Cesar apresentado aqui, que choca um pouco com a minha interpretaçao dos factos que nos chegaram, mas como disse é a minha interpretação.

    No episódio de ontem tambem fiquei desiludido com a “batalha”, visto esta nem sequer ter existido, passando apenas a cara dos generais antes de entrar na “Batalha”, e logo após esta ter acabado. Achei um pormenor muito decepcionante, mesmo que numa série não seja de esperar grandes batalhas épicas em cena.

    Vou acompanhando, e entretem-me, mas não consigo igual o extase que vejo nalgumas pessoas com esta série.

  2. Safaa said,

    Confesso que a cena da batalha do episódio de ontem deixou muito a desejar, mas gosto de pensar que não são as guerras que recebem o principal foco (para além de ser muito caro grandes batalhas à Braveheart), mas é o conflito de forças entre César e todos aqueles que se lhe opõem que realmente interessa.

    O episódio de ontem foi muito interessante; vimos o fim cruel que Pompeu sofreu, o comentário curioso de César a Marco António sobre os deuses poderosos ao lado de Voreno e Tito, o perdão a Brutus e Cícero. Até tivemos direito a cenas homossexuais.

    Eu acho que a série está a ficar cada vez melhor.

  3. Bruno Jacinto said,

    O episódio de ontem foi muito interessante; vimos o fim cruel que Pompeu sofreu, o comentário curioso de César a Marco Antóniosobre os deuses poderosos ao lado de Voreno e Tito, o perdão a Brutus e Cícero

    Sim foi uma sequencia de cenas bastante interessante, que mostra o espirito de Cesar, que lhe permitia ter uma lealdade suprema pelos seus homens e amigos, mas que ao confiar demasiado nos seus amigos acabou como acabou.

    Até tivemos direito a cenas homossexuais.

    Deve ser por estas cenas que a série nos Estados Unidos chocou assim tanta gente. Não vi nada de explicito que possa chocar alguém, e quem conhece um minimo da historia de Roma, acha perfeitamente natural estas coisas.

    Eu acho que a série está a ficar cada vez melhor.

    A ver vamos :p

  4. Safaa said,

    Quando soube que tinha chocado tanta gente nos Estados Unidos, julguei que fosse mesmo abusiva em termos pornográficos, no entanto, limitam-se a dar uma imagem correcta e adequada da sexualidade naquela época. O que distingue esta série de outras é precisamente essa fidelidade a pormenores históricos que tornam todo o enrendo ainda mais convicente.

    Não vemos muitas séries históricas a darem-se a esse trabalho e a realizarem toda essa pesquisa.

  5. Dude2 said,

    Quer batalha assista “Band of BroThers” hehe, lá tem bastante, mas, Rome é muito bom por sinal, não deixando a desejar tanto assim.

  6. Washington said,

    Assistir a série ROMA, e fiquei impressionado com as senas, achei muito realista e creio que realmente retrata a convivência e realismo da época.
    Gostei porque ficou muito bem produzido, e argumentado. Por ter muitas senas fortes acho as pessoas que assistirem não devem ter o cuidado de exibir diante das crianças.
    Abrços!

  7. Robert said,

    A série é execelente.
    Atento para um detalhe, César não era genro de Pompeu como vc disse, César era sogro de Pompeu.

  8. Wagner Quadros said,

    A serie Roma, é otima, alem de ser bem produzida e dirigida, os atores encarnaram realmente a Roma antiga, e o enredo é fiel a historia real do que foi Roma antes e pos Julio Cesar.

  9. Blogildo said,

    Eu gosto muito da série. Comecei a assistí-la agora e ainda estou no ínicio. Concordo com você: Foi um acerto fazer de Lício Vorenno e Titto Pullo os protagonistas da série!

    • matheus Peretti said,

      Eu gosto muito da série. Comecei a assistí-la agora e ainda estou no ínicio.

  10. Eric Farria said,

    Thanks so much for good article, I am excited learn more from you.

  11. geovanna said,

    como seria o diálogo entre um legionário e um centurião romano.??????

Leave a Reply

Fill in your details below or click an icon to log in:

WordPress.com Logo

You are commenting using your WordPress.com account. Log Out / Change )

Twitter picture

You are commenting using your Twitter account. Log Out / Change )

Facebook photo

You are commenting using your Facebook account. Log Out / Change )

Google+ photo

You are commenting using your Google+ account. Log Out / Change )

Connecting to %s

%d bloggers like this: